Tente e tente...

Watch live streaming video from boasnovas at livestream.com
Só com Jesus vencemos as adversidades, continue tentando, ELE vai te ajudar.
http://3.bp.blogspot.com/_vBQVD3n59mo/StyYuRLjAGI/AAAAAAAADtM/hXocY6HBZD4/s400/EVANGELHO+SEGUNDO+MARCOS.png

Homenageando

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Na 
Avenida Bonocô, ano passado, populares cobravam R$ 10 para empurrar 
carros quebradosComo já era esperado, as chuvas chegaram e e a destruição nas áreas de risco aumentaram. Começou com grande acabamento, aqui na Bahia. As estradas que não estavam boas, ruiram. Na sua grande maioria, a população é quem mais sofre este descaso das autoridades. Eles colocam as verbas para patrocinar o Carnaval que se arrasta por quase oito dias, em Salvador, onde é considerado o melhor carnaval do pais. Assim, o povo vai às ruas, se "divertem" e depois,  quando as chuvas chegam, passam horas de terror e aflição. Pagamos por nossas escolhas!! Isto é o que acontece com as prioridades que damos às coisas. O Governo, está hoje, curtindo seu conforto e até economizando com conta de energia, porque não precisam usar ar-condicionado nos seus ambientes, enquanto o povo??, este, está tirando lama das suas casas, debaixo de toda chuva e sem ter onde dormir, com medo do tempo que piora a cada momento. Que Deus tome conta dos desabrigados e conheçam a verdadeira alegria que provém DELE.  Nosso papel,, enquanto cristão, é interceder para que o Espirito Santo, fale no coração desta gente tão sofrida!
Fiquem com as noticias que circulam hoje, nos nossos jornais.
Graça e Paz a todos!
Iraci Ramos Passos

Manutenção e cautela evitam acidentes no trânsito em dias de chuva

Jair Fernandes de Melo l A TARDE

Em dias de ruas alagadas e trânsito insuportável, o melhor é prevenir. A TARDE ouviu o engenheiro mecânico e consultor na área automotiva Gildson Dantas, que apresenta orientações para o motorista reduzir os danos no período chuvoso. Segundo a meteorologia, a probabilidade de chuva é de 90% para os próximos cinco dias.
O primeiro conselho que o consultor dá – o mesmo que as autoridades de trânsito costumam apresentar – é, se possível, não sair de casa. “Quando estiver caindo o aguaceiro, que causa prejuízos internos, como infiltração e encharcamento dentro do veículo, além do risco de o carro dar uma pane na água, com prejuízos no motor, o melhor é não ir com o carro para a rua”, recomenda Gildson Dantas.
Mas nem todo mundo pode ficar em casa. Hoje, então, seria um dia para, orienta o consultor, colocar em dia as revisões no veículo. “Na parte elétrica, é preciso verificar o estado das velas, cabos e, especialmente, a coifa (borracha protetora) da junta homocinética. O risco é de, passando por uma parte alagada, entrar água no equipamento e danificar a junta”, detalha.
Outro item indispensável para não sofrer prejuízos nem ficar com o carro encharcado em dias de chuva é fazer uma revisão no sistema de vedação do veículo, especialmente as borrachas das portas. “Com o tempo, a borracha perde a elasticidade e fica com a vedação comprometida”, diz Gildson.
Como proceder em áreas alagadas

1 - Manter o carro na 1ª marcha até sair da área alagada. Com o carro em alta rotação, é mais difícil entrar água pela descarga

2 - Se for preciso parar, manter o veículo em aceleração, em ponto morto, com o pé na embreagem

3 - Não passar em áreas em que o nível de água fique acima do meio do pneu

Fonte: Gildson Matos, consultor.

Uma 
grande cratera, com cerca de 20 metros,  interrompeu o tráfego na 
BR-489Temporal chega à Bahia e causa morte em Prado

Mário Bittencourt Hieros Vasconcelos e Juracy dos Anjos l A TARDE

Você enfrentou problemas? Mande relatos, fotos e vídeos!
As chuvas chegaram com força ao extremo sul da Bahia, principalmente em Prado (a 796 km da capital), onde duas represas no córrego da Ribeira do Campinho romperam. As águas abriram uma cratera de cerca de 20 metros na BR-489, num trecho a 6 km da cidade, sentido Itamaraju. Na periferia, as águas do córrego invadiram casas e há cerca de 500 desabrigados. No bairro São Brás, Adésia Coelho, 42, morreu eletrocutada ao pisar num fio de rede elétrica clandestina (gato).
A prefeitura decretou estado de emergência por 30 dias, e a Coordenação Estadual de Defesa Civil (Cordec) informou que ajudará a cidade com colchões, cestas básicas e que enviará técnicos.
A BR-489, que até pouco tempo era estadual (BA), está sob a administração do Estado. Uma equipe técnica do Departamento de Estradas e Rodagem da Bahia (Derba) esteve no local da cratera para avaliar o estrago.
Após o ocorrido, cerca de 50 pessoas – a maioria de trabalhadores rurais – estavam sem saber como retornar para casa. A única forma de chegar a Prado está sendo pela BR-101, por Itamaraju e Teixeira de Freitas – distância de quase 200 km –, pois parte da estrada entre o distrito de Cumuruxatiba e a cidade também foi levada pelas águas.
No fim da tarde, a solução encontrada por alguns foi pagar por uma perigosa travessia de canoa, ao preço de R$ 5. Mulheres, homens, idosos e crianças embarcavam na aventura. Até as 17h, quando a equipe de A TARDE saiu do local, não havia ocorrido nenhum incidente.
Os desabrigados dos bairros São Sebastião, São Brás, Novo Tempo, Alameda do Atlântico e Portal do Prado estão sendo alojados em casas de parentes, escolas e quadras poliesportivas.
Salvador -Na capital, o temporal provocou acidentes, alagamentos e interrupção de fornecimento de energia elétrica em vários bairros da cidade. Os ventos fortes ainda arrancaram telhados de residências em Fazenda Grande do Retiro, Ribeira e Periperi. O incidente mais grave aconteceu nas escolas Raul Sá e Newton Sucupira, ambas em Mussurunga 1, onde sete alunos ficaram feridos.
A Defesa Civil de Salvador (Codesal) apresentou balanço da Operação Chuva. O órgão atendeu, até as 23h55, 80 solicitações de emergência. Foram um alagamento de área, 22 ameaças de desabamento de imóvel, duas ameaças de desabamento de muro, 21 ameaça de deslizamento de terra, 15 ameaças de queda de árvore, sete árvore caídas, uma avaliação de imóvel alagado, quatro desabamentos parciais, cinco deslizamentos de terra e duas orientações.
Leia reportagem completa na edição impressa do Jornal A Tarde desta quinta-feira, 8, ou, se você é assinante, acesse aqui a versão digital.

Aulas da rede municipal de ensino são suspensas por causa da chuva

Sidnei Jesus | A TARDE | A TARDE On Line
>> Você está enfrentando algum problema com as chuvas?
O mau tempo que atinge Salvador provocou a suspensão das aulas na rede municipal de ensino nesta quinta-feira, 8, informou a prefeitura. O anúncio foi feito em nota oficial e, a príncipio, vale somente para esta quinta-feira. Não haverá aulas nos turnos da tarde e nas turmas noturnas da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e do programa ProJovem. 
Esta medida afeta 414 escolas espalhadas pela cidade e deixa cerca de 151 mil alunos em casa. Segundo a assessoria de comunicação da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, a medida é preventiva e foi tomada porque as escolas municipais estão localizadas em sua maioria em áreas que mais sofrem com a chuva.
Já as aulas da rede estadual de ensino estão mantidas, de acordo com a informação da assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Educação. Mas, duas escolas no bairro de Mussurunga estão fechadas, pois parte do teto do Colégio Raul Sá foi atingida por galhos de árvores e na Escola Newton Sucupira o muro caiu, além da construção ter sido destelhada.
A forte chuva que atinge a capital baiana desde a noite desta quarta-feira, 7, deixou a cidade em alerta. Na Rua da Glória, no bairro de Águas Claras, moradores tiveram suas casas alagadas e seus móveis, colchões e eletrodomésticos, destruídos pela água. No início desta manhã, moradores queimaram pneus e lixo em protesto contra a inundação das casas nesta madrugada.
 
 
Até às 14h, a Codesal atendeu 278 solicitações de emergência, sendo13 alagamentos de área, 49 ameaças de desabamento de imóvel, quatro ameaças de desabamento de muro, 75 ameaças de deslizamento de terra, 63 ameaças de queda de árvore, 17 árvores caídas, duas avaliações de imóveis alagados, dois desabamentos de imóvel, dois desabamentos de muro, 10 desabamentos parciais, 37 deslizamentos de terra, três galhos de árvores caídos e uma orientação técnica. De acordo com o órgão, Castelo Branco, Tancredo Neves, Águas Claras, Sussuarana, Paripe, Bairro da Paz, Federação e Mussurunga I foram os bairros mais atingidos pela chuva.
Moradora de Lauro de Freitas, a leitora do portal A Tarde On Line Luciana Marques registrou a imagem de uma árvore caída na piscina da sua residência, após o temporal desta quarta.
 
 
A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para esta quinta-feira é de pancadas de chuva e trovoadas em decorrência de uma frente fria que chega no Estado. O tempo deve continuar fechado pelo menos até sábado, 10. A temperatura da capital baiana deve variar entre 24º e 31º C.
Trânsito - A Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador) informou que o retorno em frente ao hipermercado Bompreço na Avenida Vasco da Gama está interditado devido a uma obra realizada pela Embasa, o que causa uma lentidão no trânsito. Nas demais ruas e avenidas da capital baiana, o tráfego flui normalmente e não há registro de retenções. O órgão orienta aos motoristas que redobrem a atenção no trânsito para evitar acidentes.

Alerta - De acordo com informações da Defesa Civil, a população que mora em áreas de risco deve ficar atenta caso haja deslizamentos de terra ou rachaduras no imóvel. A orientação do órgão é a evacuação do local imediatamente e procurar um abrigo.
Outra recomendação da Defesa Civil é que as pessoas fiquem atentas ao passarem próximas às àrvores e postes que podem sofrer quedas ou inclinações durante a chuva.

A população também deve prestar atenção ao aumento do volume de água dos córregos e rios que cortam a cidade. A Defesa Civil alerta que em caso de elevação, a recomendação é ir a um lugar seguro para se abrigar e na ocorrência de alagamento próximo à residência, os moradores devem sair do imóvel.

Caso aconteça alguma destas situações, a população deve entrar em contato com a Defesa Civil, pelo telefone 199 a qualquer hora. A ligação é gratuita. 

Falta de energia - Em decorrência das chuvas que caem na capital desde a madrugada desta quarta-feira, o fornecimento de energia foi interrompido na região de Lauro de Freitas, Guarajuba, Camaçari e Simões Filho. Órgão informou em nota oficial, que técnicos estão trabalhando para normalizar o serviço de energia nestes locais.

O órgão informou ainda que os atendimentos estão sendo priorizados em clínicas e hospitais e em áreas em que afetem o maior número de consumidores. O teleatendimento da concessionária foi reforçado para ampliar a capacidade de atendimento.

A Coelba orienta também aos seus consumidores que, ao acessar o 0800 071 0800 para informar sobre interrupção no fornecimento de energia, digitem a opção 2 (falta de energia), que permite agilizar o registro da solicitação sem que haja necessidade de falar com um atendente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente

 
©2009 Elke di Barros Por Templates e Acessorios