Tente e tente...

Watch live streaming video from boasnovas at livestream.com
Só com Jesus vencemos as adversidades, continue tentando, ELE vai te ajudar.
http://3.bp.blogspot.com/_vBQVD3n59mo/StyYuRLjAGI/AAAAAAAADtM/hXocY6HBZD4/s400/EVANGELHO+SEGUNDO+MARCOS.png

Homenageando

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Cristãos são esquecidos nas favelas da Índia

Os campos para os cristãos que fugiram da violência na cidade de Orissa em agosto do ano passado foram fechados à força, mas os refugiados ainda estão com muito medo de voltar para casa.
Diretamente da Índia, o jornalista Anto Akkara contou à AIS que, embora o governo estadual tenha acabado com os campos para refugiados, ainda existem aproximadamente 1.000 cristãos vivendo em tendas.
Os campos de refugiados de Orissa chegaram a abrigar mais de 50 mil pessoas, muitos dos quais já retornaram para suas casas.
Mas Akkara disse que a maioria dos cristãos que ainda não retornaram estão vivendo em favelas de Bhubaneswar, capital do estado de Orissa, leste da Índia, temendo que o governo não será capaz de protegê-los de possíveis novos ataques de violência.
Todas estas observações do jornalista seguiram para a Comissão Internacional de Liberdade Religiosa no começo deste mês, para assim por a Índia na “lista de observação” pela maneira inadequada do governo em proteger suas minorias religiosas".
A especialista em assuntos sobre a Índia da AIS Internacional, Marie-Ange Siebrecht, disse que a assistência do governo para os cristãos refugiados em Orissa ainda é insatisfatório. Ela disse: “O governo está dissipando os campos, mas somente isto não resolve o problema dos refugiados cristãos que não ousam retornar para suas casas diante as ameaças dos fundamentalistas hindus”.
Ela ainda adicionou que estes cristãos que estão deslocados, geralmente não possuem os meios necessários para seu próprio sustento, sendo que a ajuda prometida pelo governo muitas vezes não chega.
Junto às observações da especialista, foram acrescentadas reivindicações dos representantes da igreja local para que as autoridades nacionais proporcionem uma melhor proteção das minorias religiosas. Ela ainda acrescentou que o governo do estado de Orissa deve criar zonas seguras, de modo que todos os cristãos possam regressar às suas casas, sem medo de serem atacados.
A AIS tem apoiado iniciativas bem sucedidas em locais onde existe o temor de novos ataques aos cristãos. Projetos de construção da paz estão sendo organizados com a ajuda do Arcebispo Dom Raphael de Cuttack-Bhubaneswar.
Como parte destes projetos de construção da paz, a AIS esta apoiando todos os grupos - especialmente os jovens - no incentivo e desenvolvimento de atividades conjuntas para ajudar a reconstruir a confiança e cooperação.
A AIS já enviou ajuda emergência para aqueles que se encontram nos campos, instalou tendas-capela onde celebram missas, e ainda prometeu ajudar a reconstruir as igrejas e outros edifícios eclesiais, destruídos na violência.
Em agosto do ano passado, a violência contra os cristãos matou mais de 70 pessoas, 5.031 casas foram atacadas e 171 igrejas destruídas.
Ajudar a reconstruir a Igreja em Orissa continua a ser uma prioridade para a Ajuda à Igreja que Sofre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente

 
©2009 Elke di Barros Por Templates e Acessorios