Tente e tente...

Watch live streaming video from boasnovas at livestream.com
Só com Jesus vencemos as adversidades, continue tentando, ELE vai te ajudar.
http://3.bp.blogspot.com/_vBQVD3n59mo/StyYuRLjAGI/AAAAAAAADtM/hXocY6HBZD4/s400/EVANGELHO+SEGUNDO+MARCOS.png

Homenageando

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011


Não há a necessidade de o homem realizar quaisquer sacrifícios. Tudo já foi feito por Jesus! Ele já realizou, na cruz, o Sacrifício Completo e Eficaz, de Valor Infinito e Absoluto!

SENHOR, SÃO POUCOS OS QUE SE SALVAM?

Esta pergunta, feita ao Senhor Jesus Cristo, é sublinhada da mais elevada importância, e encontra-se registrada no Evangelho de Lucas, 13:23.
Os conterrâneos de Jesus, discípulos ou não, sabiamente aproveitavam as efêmeras oportunidades para fazer-lhe as mais diversas perguntas, inerentes ao Reino de Deus. Assim, houve quem lhe perguntasse, por exemplo, sobre o que fazer para herdar a Vida Eterna; mas, aqui, alguém lhe apresenta esta indagação, que tem realmente um valor teológico incalculável. Aliás, Jesus nunca perdeu uma única oportunidade para ensinar; nem seu preciosíssimo tempo respondendo a perguntas que Ele não julgasse de incomensurável importância.
É relevante observarmos, que a pessoa que fez esta indagação ao Mestre, fê-la com a opinião já formada na negatividade, isto é, acreditava na impossibilidade de alguém se salvar, dada à indesejada miséria humana; portanto, ela a faz na forma apoucada: “Senhor, são POUCOS os que se salvam?”.
Por que ela não perguntou se são MUITOS os que se salvam?
O ser humano, em razão de ser gerado e nascer em pecado: “Eis que em iniquidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe.” (Sl.51:5), entende que o padrão de espiritualidade requerido por Deus, para se atingir a estatura do homem perfeito (Pv.4:18; Ef.4:13), é possível, embora às vezes difícil, mas requer ampla e completa visão da vontade de Deus: “Por isso, não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor.” (Ef.5:17). “Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição,” (1Ts.4:3)
O Velho Testamento mostra-nos esse padrão de espiritualidade, no Salmo 15; enquanto que no Novo Testamento podemos vê-lo com mais abrangência, principalmente no Sermão do Monte, descrito nos capítulos 5 a 7, do Evangelho de Mateus.
Quando Jesus foi procurado por um jovem rico, desejoso em herdar a Vida Eterna, momento em que o Senhor demonstrou-lhe o caminho para alcançá-la, devendo o homem, primeiramente, desvincular-se de toda a sua riqueza e dá-la aos pobres, como evidência de troca do tesouro corruptível, na Terra, pelo Tesouro Incorruptível, no Céu (1Pd.1:4); o jovem, pesaroso das palavras de Jesus, retirou-se triste, porque possuía muitos bens. “Então Jesus, olhando em redor, disse aos seus discípulos: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas! (...) É mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus. Com isso eles ficaram sobremaneira maravilhados, dizendo entre si: QUEM PODE, ENTÃO, SER SALVO?” (Mc.10:23,25,26)
As perguntas: “SENHOR, SÃO POUCOS OS QUE SE SALVAM?” (Lc.13:23) e “QUEM PODE, ENTÃO, SER SALVO?” (Mc.10:26), revelam mesmo as dificuldades que os judeus tinham em entender o mistério da Graça no Plano Salvífico de Deus. Ainda sob a lei mosaica, pois que esta não fora anulada, e sim estabelecida (Rm.3:31), os judeus, que REPOUSAVAM na lei (Rm.2:17), não entendiam que a lei é impotente para salvar, mas conduz a Cristo e à fé (Gl.3:24).
Sabedor das dificuldades dos homens, “Jesus, fixando os olhos neles, respondeu: PARA OS HOMENS É IMPOSSÍVEL, MAS NÃO PARA DEUS; PORQUE PARA DEUS TUDO É POSSÍVEL.” (Mc.10:27)
PARA OS HOMENS É IMPOSSÍVEL...
Sim, para os homens a Salvação é impossível, porque até para desejá-la eles são incapazes. Isto mesmo, o homem, de tão miserável que é (Rm.7:24), não tem sequer vontade de ser salvo; ele é incapaz, por si mesmo, de desejar a Salvação Eterna, cabendo então a Deus engendrar no homem esse querer: “Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.” (Fl.2:13). O homem é incapaz de buscar, por si mesmo, o arrependimento, mas a benignidade de Deus conduz o homem ao arrependimento (Rm.2:4).
Na economia da Graça, a lei tornou-se mesmo impotente para salvar, mas ela conduz a Cristo e à fé: “De modo que a lei se tornou nosso aio, para nos conduzir a Cristo, a fim de que pela fé fôssemos justificados.” (Gl.3:24). “É evidente que pela lei ninguém é justificado diante de Deus, porque: O justo viverá da fé;” (id.3:11)
A lei se tornou impotente para salvar, porque de nada adianta ao homem guardá-la se, finalmente, ele tropeçar: “Pois qualquer que guardar toda a lei, mas tropeçar em um só ponto, tem-se tornado culpado de todos.” (Tg.2:10). “Pois todos tropeçamos em muitas coisas.” (id.3:2). “Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua Palavra não está em nós.” (1Jo.1:8,10)
Ora, sabendo que somos incapazes de cumprir toda a lei, e que ela é impotente para salvar, porventura caberia-nos a prática das boas obras, com o fim de alcançarmos a Salvação?
Não!!!
O Apóstolo Paulo diz que a Salvação “não vem das obras, para que ninguém se glorie.” (Ef.2:9), “porquanto pelas obras da lei nenhum homem será justificado diante dEle; pois o que vem pela lei é o pleno conhecimento do pecado.” (Rm.3:20); “não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou mediante o lavar da regeneração e renovação pelo Espírito Santo.” (Tt.3:5); “sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, mas sim, pela fé em Cristo Jesus, temos também crido em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não por obras da lei; pois por obras da lei nenhuma carne será justificada.” (Gl.2:16)
A Palavra de Deus, conclusivamente à inoperância da nossa observação à lei, da nossa justiça e da nossa prática de boas obras, com o fim de alcançarmos a Salvação Eterna, diz: “Como está escrito: Não há justo, nem sequer um. Não há quem entenda; não há quem busque a Deus. Todos se extraviaram; juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.” (Rm.3:10-12). “Pois todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniquidades, como o vento, nos arrebatam.” (Is.64:6)
Foi por isso que o Senhor Jesus disse: “PARA OS HOMENS É IMPOSSÍVEL...”
... MAS NÃO PARA DEUS; PORQUE PARA DEUS TUDO É POSSÍVEL.
Sim, para Deus tudo é possível porque é Jesus Cristo quem está dizendo, afirmando, garantindo: “tudo é possível ao que crê!”, disse Ele, no Evangelho de Marcos 9:23.
“Há porventura, alguma coisa difícil ao Senhor?” (Gn.18:14)
“Ah, Senhor Deus! És tu que fizeste os céus e a terra com o teu grande poder, e com o teu braço estendido! Nada há que te seja demasiado difícil!” (Jr.32:17)
“Porque para Deus nada será impossível.” (Lc.1:37), disse o anjo Gabriel a Maria, mãe de Jesus, em Nazaré da Galiléia.
Sim, para Deus, a Salvação Eterna dada ao homem é possível porque Ele, Deus, é o Salvador: “Eu, eu sou o Senhor, e fora de mim não há Salvador.” (Is.43:11). “Todavia, eu sou o Senhor teu Deus (...) não há Salvador senão eu.” (Os.13:4). “Mas quando apareceu a bondade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com os homens, “ (Tt.3:4). Confira também: 1Tm.1:1; 2:3; Tt.1:3; 2:10.
A Salvação Eterna dada ao homem é possível, porque Jesus Cristo é o Salvador: “É que vos nasceu hoje, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor.” (Lc.2:11). “O Deus de nossos pais ressuscitou a Jesus, ao qual vós matastes, suspendendo-o no madeiro; sim, Deus, com a sua destra, o elevou a Príncipe e Salvador, para dar a Israel o arrependimento e remissão de pecados.” (At.5:30,31). “Mas a nossa Pátria está nos céus, donde também aguardamos um Salvador, o Senhor Jesus Cristo.” (Fl.3:20). Confira ainda: Jo.4:42; At.13:23; Ef.5:23; 2Tm.1:10; Tt.1:4; 2:13; 3:6; 2Pd.1:1,11; 1Jo.4:14.
A Salvação Eterna dada ao homem é possível, porque o Senhor Deus é a própria Salvação (Is.12:2,3). E, sendo Deus a Salvação propriamente dita, é Ele a Fonte da Salvação; e o homem, com alegria, pode tirar águas desta Fonte Inesgotável: “Portanto com alegria tirareis águas das fontes da Salvação.” (Is.12:3). O Senhor Jesus Cristo também é este Manancial de Água Viva, e a água que Ele dá se faz na pessoa que a bebe igualmente uma fonte: “mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a Vida Eterna.” (Jo.4:14)
Para Deus, a Salvação Eterna dada ao homem é possível, porque ela não vem dos méritos do homem, mas dos Méritos de Cristo Jesus, na cruz, a favor do homem. E somente, mas tão-somente pela Graça de Jesus o homem é salvo: “PORQUE PELA GRAÇA SOIS SALVOS, POR MEIO DA FÉ; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie.” (Ef.2:8,9)
“POR MEIO DA FÉ”, porque ao homem é necessária somente a fé no Sacrifício Salvífico e Vicário de Cristo Jesus, realizado na cruz.
“Foi na cruz, foi na cruz, onde um dia eu vi/ Meu pecado castigado em Jesus;/ Foi ali, pela fé, que meus olhos abri,/ E eu agora me alegro em sua luz.”, diz-nos este belíssimo e incomparável Hino, intitulado CEGUEIRA E VISTA, sob o nº 396, do Cantor Cristão, Hinário das Igrejas Batistas da Convenção Batista Brasileira.
Os antigos sacrifícios do santuário, por causa de suas imperfeições, repetiam-se; mas o de Cristo é Único, porque é absolutamente Perfeito! (Hb.9:25,26,28)
Portanto, tudo já foi feito por Jesus! Ele já realizou, na cruz, o Sacrifício Completo e Eficaz, de Valor Infinito e Absoluto!
Com efeito, não há a necessidade de o homem realizar quaisquer outros sacrifícios (Mt.12:7), tais como: Retalhar o seu corpo com azorrague ou outro instrumento (Dt.14:1); subir, de joelhos, escadarias imensas (Lv.19:28); palmilhar longos trechos de uma estrada, carregando uma cruz sobre os ombros (Mt.23:15); peregrinar e queimar montanhas de velas fedorentas, nos chamados “lugares sagrados” (Nm.26:61); subnutrir-se de tanto passar fome (1Co.10:31); enclausurar-se em mosteiros e conventos, objetivando o completo isolamento do mundo (Jo.17:15); vestir indumentárias assaz esdrúxulas (Mt.23:5); rezar ladainhas intermináveis e fazer longas orações, com vãs repetições (Mt.6:7,8); valer-se das águas bentas (católicas), fluídas (espíritas) e oradas (protestantes pentecostais), supostamente milagrosas (2Rs.5:12); pular fogueira e andar sobre brasas (Dt.18:10); entregar dízimos e ofertas à exaustão, aos “pastores” usurpadores do suado dinheiro dos fiéis (Is.1:13; Mc.12:41-44; 1Co.13:3)...
Nada disso é necessário praticar para a salvação; nada disso purifica, ou seja, torna puro o homem do seu pecado. Jesus já pagou o preço na cruz – E PREÇO ALTÍSSIMO! - e só o SANGUE DELE É TODO-SUFICIENTE e TODO-EFICAZ para a Salvação do homem: “E O SANGUE DE JESUS SEU FILHO NOS PURIFICA DE TODO PECADO.” (1Jo.1:7)
Uma vez que a benignidade de Deus conduz o homem ao arrependimento (Rm.2:4), cabe ao homem somente:
- ARREPENDER-SE: “ARREPENDEI-VOS e CREDE no Evangelho.” (Mc.1:15);
- CRER: “CRÊ no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa.” (At.16:31);
- CONFESSAR: “Porque, se com a tua boca CONFESSARES a Jesus como Senhor, e em teu coração CRERES que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.” (Rm.10:9);
- INVOCAR O NOME DE JESUS: “Porque: Todo aquele que INVOCAR O NOME DO SENHOR será salvo.” (Rm.10:13); “JESUS, lembra-te de mim, quando entrares no teu Reino.” (Lc.23:42); e
- RECEBER A JESUS NO CORAÇÃO: “Mas, a todos quantos O RECEBERAM, aos que CRÊEM NO SEU NOME, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus;” (Jo.1:12)
“SENHOR, SÃO POUCOS OS QUE SE SALVAM?” (Lc.13:23)
À pessoa que fez esta pergunta, de forma apoucada, “SÃO POUCOS?”, o Senhor Jesus Cristo respondeu, para o nosso completo gozo e esperança, de forma abundante: “MUITOS virão do oriente e do ocidente, do norte e do sul, e reclinar-se-ão à mesa no reino de Deus.” (id.v.29)
Sim, são MUITOS os que se salvam, porque, para o nosso completo gozo e esperança, Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores: “Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores.” (1Tm.1:15). Se Ele tivesse vindo ao mundo para salvar somente os justos, então nós, os pecadores, estaríamos irremediavelmente perdidos; mas Jesus mesmo disse: “Eu não vim chamar justos, mas pecadores, ao arrependimento.” (Lc.5:32). Aliás, é a nossa injustiça que prova a Justiça de Deus (Rm.3:5).
Mas, diria ainda alguém: “Eu sou pecador, miserável pecador! Como Jesus vai se importar comigo, visto que os meus pecados são abundantes?”
A Palavra de Deus responde: “Sobreveio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça.” (Rm.5:20)
Isto mesmo, caro leitor, os nossos pecados são muitos, abundantes mesmo, mas a Graça de Cristo é superabundante, muitíssimo maior que os nossos pecados!
Se a extensão dos nossos pecados vai do local onde estamos, até os confins da Terra, a Graça do Senhor Jesus se estende do Trono da sua Graça, que fica nas Alturas Infinitas, até o local onde nos encontramos; até o nosso coração!
Simplesmente não há como comparar a abundância dos nossos pecados, por mais abundantes que sejam, com a Graça Superabundante de Cristo. Por isso Jesus nos garante que MUITOS sairão do oriente e do ocidente, do norte e do sul, ou seja, de todos os lugares da Terra, e reclinar-se-ão à mesa no Reino de Deus; e serão chamados à Ceia das Bodas do Cordeiro (Ap.19:9).
Sim, louvado, glorificado, exaltado e adorado seja o nosso Deus, Único porque Todo-Suficiente Salvador e Senhor, pois, graças tão-somente a Ele, são MUITOS os que se salvam! (Gn.15:5; 17:5,6; Nm.23:10; 1Sm.17:45; 1Rs.19:18; Sl.24:10; Is.2:2-4; 11:12; 49:6; 56:8; 60:3,5,11; Dn.7:10; 12:2,3; Jn.3:5,11; Mq.4:1-4; Ml.1:11; Mt.3:5,6; 8:11; Mc.1:5; Lc.11:32; 13:29; Jo.2:23; 7:31; 8:30; 10:16,42; 11:45: 12:11,18; At.2:41,47; 4:4,32; 5:14; 6:7; 9:31,35; 10:45; 11:18,21,24; 13:47,48; 19:18; Rm.1:5; 4:16-18; 11:4,5; 15:9-11; Tg.1:1; 1Pd.1:1; Jd.14; Ap.14:1; 21:24; 22:2).
Aleluia!!!

Lázaro Justo Jacinto


Fonte: http://www.webartigos.com/articles/39462/1/SENHOR-SAO-POUCOS-OS-QUE-SE-SALVAM/pagina1.html#ixzz1E1QjV1r1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente

 
©2009 Elke di Barros Por Templates e Acessorios